Blog: Aldeia_global
Você está vendo a Turma 2008 - Ver outros anos

Aldeia_global Blog: Aldeia_global
Ana (E-7), Jéssica (E-21)
Lucas (E-25), Rebecca (E-28)

Aldeia global: Onde informar não faz mal!

Daqui pra frente...
Por Aldeia_global - quarta, 12 de novembro de 2008, às 14:30:14
Categoria: Postagem Obrigatória

Passou... E agora, como será que é a vida lá fora? Muitos de nós estudamos no Agostiniano São José desde pequenos, sempre tivemos apoio de todos, mesmo que naquele momento isso parecesse o contrário, dentro deste mundo que hoje se acaba para todos nós. E mesmo com toda a base que a escola nos deu, nos sentimos inseguros de sair de dentro desse mundo onde cada um nos conhece pelo próprio nome e começarmos uma nova vida. Em uma universidade, com outras pessoas que não sabem quem somos e não conhecem nossas necessidades.

Como iremos fazer quando precisarmos e não encontrarmos um professor, ou aquele amigo que ja nos conhece pelo olhar, ao nosso lado?! Aqueles que sempre nos deram toda atençao do mundo e hoje se despedem de nós. O que acontecerá aqui pra frente?! Será que tudo que aprendemos aqui, conseguiremos colocar em prática?! Essas são as perguntas mais frequentes na cabeça e todos nós. Muitas vezes, desejamos o momento dessa saída e agora que ela chegou, nem sabemos o que fazer direito... Quem de nós não está sentindo uma leve angústia, uma leve saudade?!

Com o passar do tempo, a escola nos proporcionou inúmeras amizades, e nós escolhemos as que julgávamos melhores. Com isso conhecemos pessoas que levaremos pro resto a vida, assim como tem aquelas que levaremos apenas na memória. Mas o mais importante é que nada do que vivemos até hoje será desperdiçado e as lembranças serão o bem mais precioso no nosso futuro.

Agora, nós só temos uma coisa a dizer a toos desse colégio: OBRIGADO! Tudo que somos hoje, tudo o que somos capazes de realizar, é graças a cada segundoque vocês, funcionários, professores, orientadores e coordenadores nos dedicaram. Podem ter certeza que todos vocês que passaram pelas nossas vidas ficarão guardados em nossos corações e deixarão marcas de tudo que vivemos!


Lido 518 vezes   Comentários (1)
 
 
Obama deve anular decretos polêmicos de Bush, diz chefe da transição
Por Rebecca (E-28) - segunda, 10 de novembro de 2008, às 20:23:37
Categoria: Postagem Livre

O presidente eleito, Barack Obama, deve revisar e anular algumas ordens executivas do atual presidente, o republicano George W. Bush, em temas polêmicos como o aborto, a pesquisa com células-tronco e a exploração das reservas petrolíferas americanas.

Obama e sua mulher, Michelle, vão nesta segunda-feira à Casa Branca a convite de Bush e da primeira-dama, Laura. Segundo assessores, os dois falarão sobre a situação do país, imerso em uma profunda crise econômica, e os assuntos que a nova administração terá que enfrentar, como os conflitos do Iraque e Afeganistão.

O responsável da equipe de transição democrata, John Podesta, disse ao canal de televisão FOX que, apesar de Obama só assumir o cargo em 20 de janeiro, já está revisando alguns decretos assinados por Bush em temas como pesquisa com células-tronco ou perfurações petrolíferas.

"Como candidato, o senador Obama afirmou que queria que se revisassem todas as ordens executivas de Bush, para decidir quais devem ser mantidas, quais devem ser revogadas e quais devem sofrer emendas", afirmou Podesta.

Segundo o assessor democrata, Obama quer agir rapidamente e poderia usar seu poder executivo para anular algumas das políticas do republicano. "Há muitas coisas que o presidente pode fazer usando sua autoridade executiva sem esperar o Congresso e acho que veremos o presidente fazê-lo", afirmou.

A medida é uma forma não só de Obama reforçar a imagem de que vai trabalhar "desde o primeiro dia" pelos americanos, mas de mudar rapidamente o perfil da administração do conservadorismo republicano de Bush para o liberalismo democrata. No início de seu primeiro mandato, Bush foi criticado por não saber comentar profundamente temas prioritários à época e por estar constantemente de férias.

Esta iniciativa significa ainda um sinal importante de mudança depois de oito anos de administração Bush diante da possível escolha de incluir rostos conhecidos dos republicanos para o novo gabinete, particularmente no Pentágono.

Podesta disse ainda que há muitos assuntos, como a pesquisa com células-tronco, nos quais a nova equipe de Executivo discorda da administração Bush que, em sua opinião, "atuou de forma agressiva para fazer coisas que provavelmente não são do interesse do país".

Durante sua legislatura, o presidente Bush vetou um projeto de lei para facilitar a pesquisa com células-tronco e autorizou a perfuração de 360 mil acres pertencentes ao Estado de Utah para extrair gás e petróleo, ao que se opunham ambientalistas.

Podesta repetiu o discurso de Obama nos últimos dias e afirmou que a crise econômica não impedirá que o presidente eleito cumpra seu compromisso de melhorar os serviços de saúde, a política energética, revise a educação e aprove um corte de impostos à classe média quando assumir o cargo.

Ele destacou que "todos esses são assuntos econômicos centrais" que terão que ser tratados como uma unidade dentro de uma estratégia global que permita aos americanos "avançar energicamente através dessas frentes".

site:http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u465942.shtml


Lido 525 vezes   Comentários (0)
 
 
China anuncia pacote econômico de US$ 586 bilhões
Por Aldeia_global - domingo, 09 de novembro de 2008, às 13:58:16
Categoria: Postagem Obrigatória

A China aprovou um pacote de estímulo à economia de 4 trilhões de yuans, o equivalente a US$ 586 bilhões, para ser usado até 2010 para impulsionar a demanda doméstica, segundo informações da agência oficial de notícias Xinhua veiculadas neste domingo (9).

10 questões para entender o tremor na economia
Leia a cobertura completa sobre a crise dos EUA

Como estava previsto, os investimentos serão concentrados em infra-estrutura e bem-estar social. A agência não informou como o gasto extra será financiado. O pacote também inclui aumento no financiamento a pequenas e médias empresas.

Segundo a Xinhua, a China investirá 100 bilhões de yuans em construção nacional neste trimestre e 20 bilhões de yuans no ano que vem para a reconstrução em áreas atingidas por desastres naturais.

Neste sábado, em São Paulo, onde participa da reunião do G20 financeiro, o presidente do banco central da China, Zhou Xiaochuan, disse que o país quer manter sua taxa de expansão econômica, que deve ficar entre 8% a 9% em 2009.

Preocupada com a desaceleração de sua economia e com a crise global, a China anunciou no fim de outubro o segundo corte da taxa de juros no mês, de 0,27 ponto percentual na taxa de juros --a taxa de empréstimos para um ano caiu, assim, de 6,93% para 6,66%.

O PIB chinês cresceu 9,9% entre janeiro e setembro deste ano em relação ao ano passado, 2,3 pontos percentuais a menos que no mesmo período de 2007.

Assim, o pacote de medidas destinadas a estimular a economia abrangerá até 2010 dez programas de impulso à vida da população, como casas para pessoas de baixa renda, infra-estruturas rurais, rede de transporte, ambiente, inovação tecnológica e reconstrução posterior aos desastres naturais.

O teto creditício dos bancos comerciais também será suprimido, a fim de canalizar mais empréstimos para projetos prioritários, no interior do país, em pequenas e médias empresas, fusões e aquisições.

Taiwan

Em Taiwan, o banco central do país, inesperadamente, reduziu a taxa básica de juro em 0,25 ponto percentual neste domingo, para 2,75% ao ano, quarto corte em pouco mais de um mês.

A decisão do BC de Taiwan ocorre depois que as exportações do país registraram, em outubro, a primeira queda na comparação anual em três anos e meio, e a inflação desacelerou para o menor nível em um ano.


fonte:http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u465798.shtml

Comentário: A China visando melhorar as condições de vida de sua população ,assim como uma melhoria na sua economia, que sofreu abalos devido a recessão de seu crescimento e a crise mundial , tomou uma serie de medidas que ate 2010 trarão resultados .


Lido 534 vezes   Comentários (0)
 
 
Latinos de Nova York declaram apoio a Obama na saída dos locais de votação
Por Ana (E-7) - terça, 04 de novembro de 2008, às 19:40:41
Categoria: Postagem Livre

A maioria dos hispânicos residentes em Nova York declararam nesta terça-feira, na saída dos locais de votação, a preferência na candidatura do democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama. Ao todo, 859 eleitores latinos vivem em uma comunidade na cidade.

Ao serem perguntados sobre seu voto, a maioria dos latinos coincidiu em apontar o senador por Illinois como a melhor alternativa a atual administração, à qual atribuíram a crise financeira e o aumento do desemprego.

A comunidade latina também baseou a escolha por Obama pela proposta de acabar com as deportações de imigrantes ilegais, pelo fim do conflito no Iraque e na melhoria das relações com a América Latina e dos serviços de saúde e educação.

Luz Tania Obando, dominicana e dona de casa, saiu cedo de casa para votar nesta terça-feira e disse estar pronta para comemorar a vitória do candidato democrata. "Espero que o presidente eleito promova uma mudança: acabe com a guerra, melhore a economia, faça com que nossos filhos não tenham que pagar tanto nas universidades, aumente a segurança e estenda o seguro médico a todos, independentemente de sua origem étnica e credo", declarou Obando.

"Obama é quem pode nos dar essa mudança. Estou otimista quanto à vitória dele. Ele é candidato de que as pessoas pobres precisam" acrescentou. O também dominicano Zacarías Matías disse que votou em Obama para mudar o que não lhe agrada, como 'as deportações que separam famílias e a guerra".

O porto-riquenho Prudencio Ortiz, de 81 anos, e o cubano Carlos Burzón, de 46 anos, que vive nos EUA desde 1980, também votaram pela mudança prometida pelo candidato democrata. Embora líderes democratas latinos acreditem que o voto da comunidade será de Obama, José Arango, da equipe do candidato John McCain, disse à Efe que os republicanos esperam que 39% dos hispânicos votem no senador do Arizona, dada a proposta dele de criar vias para legalizar os trabalhadores imigrantes ilegais.

Em Nova York, as primeiras horas de votação foram marcadas pelas longas filas nos colégios eleitorais. Na parte alta de Manhattan, que concentra a maior parte dos dominicanos que vivem em Nova York, meia hora antes da abertura das seções já havia eleitores fazendo fila.

"Tivemos uma maravilhosa mobilização de eleitores nas primeiras horas", disse Juanita Barr, que há mais de 15 anos trabalha em seções eleitorais e que afirmou que esta foi "a vez que mais gente" foi votar.


Lido 541 vezes   Comentários (0)
 
 
Aécio e Serra vão gastar juntos R$ 30 bi em 2009
Por Aldeia_global - domingo, 02 de novembro de 2008, às 21:09:52
Categoria: Postagem Obrigatória

Oposição critica as gestões dos presidenciáveis tucanos que vão privilegiar as obras de muita visibilidade e de alta capilaridade política.

A exemplo do que fez Gilberto Kassab (DEM) na disputa pela prefeitura da capital paulista, os presidenciáveis e governadores tucanos Aécio Neves (Minas Gerais) e José Serra (São Paulo) vão encerrar seus atuais mandatos a reboque do calendário eleitoral, rumo à sucessão do presidente Lula.
Levantamento feito pela Folha com base no planejamento estratégico das duas gestões mostra que, juntos, eles investirão só em 2009 cerca de R$ 30 bilhões, e apostarão em obras de grande potencial de votos e alta capilaridade política, como a recuperação de estradas vicinais no interior e transporte coletivo nas duas capitais.
Nos dois casos, o levantamento revela a elevação dos investimentos conforme se aproxima a eleição presidencial.
Em São Paulo, a série de investimentos do Estado, somados recursos próprios e empréstimos para estatais, largou com R$ 9 bilhões em 2007, encerrará este ano com R$ 12,7 bilhões e tem previstos R$ 18,6 bilhões para 2009 (Orçamento enviado para a Assembléia) e R$ 19,4 bilhões para 2010 (projeção do programa de ajuste fiscal, receitas de concessão e orçamento de estatais).
Ao final, se vingar o planejamento paulista, o acumulado de investimentos da gestão Serra será de R$ 59,5 bilhões -média de R$ 14,9 bilhões/ano a mais do que a de Geraldo Alckmin (2003-2006), até agora o último candidato a presidente pelo PSDB, derrotado por Lula.
Aécio vai transformar em bandeira o projeto batizado de "choque de gestão", que tirou o Orçamento de Minas de um déficit de R$ 2,4 bilhões em 2002 e ampliou para R$ 10,8 bilhões os recursos próprios para investimentos em 2009, conforme a proposta orçamentária. No segundo mandato do mineiro, ele começou 2007 com R$ 7,44 bilhões para investir, neste ano, estimou gastar R$ 9 bilhões e reservou R$ 10,8 bilhões para 2009.

Oposição
A oposição acusa os tucanos de manobra eleitoral. "Eu reconheço o direito do governador José Serra se lançar candidato, mas não o de sujeitar o Orçamento do Estado às suas pretensões eleitorais", afirma o líder do PT na Assembléia paulista, Roberto Felício.
"Os R$ 200 milhões que o governador Aécio gastou na Linha Verde são menos do que investe em publicidade anualmente, somados os gastos da administração direta e das empresas. Foi um governo carente de obras, porque todas as promessas estão previstas para serem executadas no final do mandato", alega o deputado estadual Sávio Souza Cruz (PMDB), um dos principais críticos do tucano mineiro.
Os dois governos alegam que o incremento de ações ao final dos mandatos é conseqüência de medidas drásticas de redução de despesas e ampliação de receitas, implantadas no início das atuais gestões. Ambos negam que haja motivação eleitoral e dizem que muitas ações já estão em andamento.
Como exemplo, São Paulo diz que quase dobrou os tipos de medicamentos gratuitos no Dose Certa e que, das 26 novas Fatecs (Faculdades de Tecnologia) pragramadas para 2010, 21 já foram entregues.
No próximo ano, os dois tucanos travarão um embate dentro do PSDB, por isso, a elevação das receitas já em 2009.
Ambos, se quiserem mesmo concorrer ao Planalto, terão, conforme a lei, de deixar seus cargos antes do início de abril de 2010, outro ponto que explicaria a concentração de inaugurações já para 2009.
Minas contabiliza 410 obras em andamento e prevê a licitação até 2010 de outras 200.

Fonte : http://www1.folha.uol....0802.htm
Comentário:

No Brasil, em tudo que se consome existe uma alta taxa de impostos, sem contar a quantia que pagamos anualmente para o governo. Sendo que a população brasileira não recebe nada em troca como nos outros países que não precisam pagar convenio de saúde e nem escolas particulares.

Nenhum cidadão se importaria de pagar essas taxas desde que tivesse os mesmos benefícios que os outros governantes proporcionam aos seus respectivos países.

Mas agora que estamos a um ano das eleições para presidente, todos querem investir. É o exemplo de José Serra e Aécio Neves, que irão se candidatar para presidente em 2010, e irão gastar 30 bilhões de reais em obras para ganhar votos.

Se esse dinheiro fosse gasto com obras que realmente beneficiará quem precisa ou em obras que são realmente necessárias, tudo bem, mas será gasto em obras que só trarão votos pra eles e depois que se candidatarem tudo voltará a ser como era antes. Portanto, a população deve se conscientizar e pesquisar a vida de quem quer colocar no governo de seu país.


Lido 557 vezes   Comentários (0)
 
 
  Próxima Página >>