Blog: Noticiasdomundo
Você está vendo a Turma 2013 - Ver outros anos

Noticiasdomundo Blog: Noticiasdomundo
Gabriella (B-8), Juliana (B-18)
Marina (B-20)

Até quando a sociedade irá fechar os olhos ?
Por Noticiasdomundo - quinta, 07 de novembro de 2013, às 17:41:14
Categoria: Postagem Obrigatória

    
Lido 399 vezes   Comentários (0)
 
 
Até quando a sociedade irá fechar os olhos ?
Por Noticiasdomundo - quarta, 06 de novembro de 2013, às 22:36:15
Categoria: Postagem Obrigatória

    
Lido 404 vezes   Comentários (0)
 
 
CIA fez médicos torturarem suspeitos de terrorismo, diz relatório
Por Gabriella (B-8) - segunda, 04 de novembro de 2013, às 17:05:22
Categoria: Postagem Livre
Estudo foi publicado por organização após dois anos de pesquisa nos EUA.
Detentos teriam sido submetidos a privação de sono e alimentação forçada.Médicos e psicólogos que trabalham para os militares dos EUA torturaram presos após os atentados de 11 de setembro nosEstados Unidos, informou o relatório doGrupo de Trabalho sobre a Preservação do Profissionalismo nos Centros de Detenção de Segurança Nacional, estudo independente divulgado nesta segunda-feira (4).

A CIA considera "equivocadas" as conclusões do documento e o Pentágono as classificou de "absurdas".

O relatório, que foi elaborado após dois anos de pesquisa, tem como título "A ética abandonada: profissionalismo médico e abuso dos detentos na guerra contra o terrorismo". O texto pede uma investigação da Comissão de Informação do Senado dos Estados Unidos."O Departamento de Defesa e a CIA exigiram de maneira abusiva a seus profissionais de saúde que colaborassem em operações de informações e segurança de tal maneira que infligiram graves sofrimentos aos reclusos", destaca o relatório.

Entre as práticas, o estudo realizado por 20 analista jurídicos, médicos e militares destaca a "concepção, participação e aplicação de torturas e tratamentos cruéis, desumanos e degradantes" a homens detidos em prisões americanas no Afeganistão, em Guantánamo ou em locais secretos da CIA.

"Em nome da segurança nacional, os militares desviaram o juramento (de Hipócrates) e os médicos foram transformados em agentes de informação", critica o doutor Gerald Thomson, professor de Medicina da Universidade de Columbia.

Leonard Rubenstein, professor de Direito da Saúde Pública na Universidade Johns-Hopkins, citou a alimentação forçada dos detentos em greve de fome em Guantánamo, os interrogatórios enérgicos e as simulações de afogamento de suspeitos de terrorismo nas prisões secretas da CIA.

Médicos e enfermeiras "legitimam estas práticas com sua presença e dizendo que são clinicamente aceitáveis", declarou à AFP.

Procurada pela AFP, a CIA afirmou que o relatório "contém inexatidões graves e conclusões equivocadas"."É importante ressaltar que a CIA não tem mais nenhum preso e que o presidente Obama decretou o fim do programa de detenção e interrogatório em 2009", declarou o diretor de comunicação da agência, Dean Boyd.

A reação do Pentágono foi parecida. O porta-voz Todd Breasseale afirmou que 'nenhum dos críticos teve acesso de fato aos detidos, a seus boletins médicos nem aos procedimentos' na prisão de Guantánamo.

Breasseale elogiou o grande profissionalismo dos médicos que trabalham "em condições de grande estresse" e dão "o melhor atendimento aos detentos".http://g1.globo.com/mun...diz-jornal.html


Lido 407 vezes   Comentários (0)
 
 
Balança comercial volta a ficar negativa e acumula maior deficit desde 1998
Por Marina (B-20) - sexta, 01 de novembro de 2013, às 22:04:55
Categoria: Postagem Livre

A balança comercial brasileira, que registra o saldo entre exportações e importações do país, voltou a ficar negativa em outubro. Após dois resultados mensais positivos, o deficit comercial do mês passado ficou em US$ 224 milhões, pior resultado para outubro desde 2000, informou nesta sexta-feira o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Com isso, o resultado acumulado no ano, que havia ficado levemente positivo no início do mês, está novamente no vermelho. O saldo negativo registrado de janeiro a outubro é de US$ 1,8 bilhão, maior rombo para o período desde 1998.

Mais uma vez o mal desempenho da conta petróleo, que registra as trocas externas de óleo bruto e combustíveis derivados, foi o fator determinante para o resultado ruim.

Em outubro, as importações desses produtos foram 82% maior que as registradas em igual mês de 2012. Já as exportações foram apenas 8,4% maiores.

As compras externas de petróleo e derivados têm crescido no ano porque a produção da Petrobras não está acompanhando o aumento da demanda interna.

Segundo o secretário de Comércio Exterior do Mdic, Daniel Godinho, o resultado de outubro foi especialmente impactado pela manutenção da refinaria Henrique Lage, da estatal, em São José dos Campos, que ficou parada de 19 de setembro até o final de outubro.

Apesar de faltarem apenas dois meses para o fechamento do ano, Godinho manteve sua avaliação de que o resultado da balança comercial deve fechar o ano no azul.

Sua expectativa é de uma melhora na conta petróleo, puxada por uma aumento da produção da Petrobras no fim deste ano. Além disso, explicou, a entressafra da produção agrícola deve diminuir o consumo de combustíveis por caminhões e colheitadeiras.

No acumulado do ano, a diferença entre importações e exportações da conta petróleo está negativo em US$ 18,903 bilhões. Já o saldo dos demais produtos está positivo no ano em US$ 17,071 bilhões.


http://www1.folha.uol.com.br/mer...-desde-2000.shtml


Lido 409 vezes   Comentários (0)
 
 
Presidente do Uruguai diz que vai retirar tropas do Haiti
Por Juliana (B-18) - quarta, 30 de outubro de 2013, às 22:14:33
Categoria: Postagem Livre

O presidente do Uruguai, José Mujica, afirmou que deseja retirar os soldados de seu país da missão da ONU no Haiti chefiada militarmente pelo Brasil após criticar os sucessivos adiamentos para a realização de eleições legislativas no país caribenho.

"Sim, penso que sim", respondeu Mujica ao ser indagado se é hora de retirada dos soldados em um programa de TV na última terça-feira. O mandatário disse haver um "estancamento político" no Haiti.

"Uma coisa é ajudar o povo haitiano para que se construa uma polícia [local]. Outra é estar lá indefinidamente com um regime que ao menos nos faz duvidar quanto à continuidade de renovação democrática", seguiu ele.

"Faz tempo que deveriam ter convocado eleições para renovar o Senado. [A convocatória] nos parece muito lenta. Vemos que não vai acontecer nada."

Segundo dados oficiais de setembro, os uruguaios são o segundo maior contingente militar da missão no Haiti, com 940 pessoas, só atrás do Brasil, com 1.400.

A ONU acaba de renovar neste mês o mandato da Minustah (Missão de Estabilização para o Haiti) até outubro de 2014. Como no ano anterior, foi autorizada a redução do contingente total, de pouco mais de 6.000 homens para no máximo 5.021 soldados.

Questionado nesta quarta-feira, o Itamaraty disse que não comentaria a decisão de Mujica. O Brasil vem defendendo a retirada progressiva das tropas, mas evita críticas à política interna haitiana.

SIMBÓLICO

A decisão política de Mujica de anunciar a retirada é uma vitória para setores da oposição no Haiti e grupos de esquerda do continente que criticam a missão, instalada em 2004.

O governo disse à agência de notícias AFP que a retirada não será "de uma hora para outra" e haverá coordenação com Brasília.

Os opositores questionam a legitimidade do governo Michel Martelly, eleito em 2011, e criticam os sucessivos adiamentos na eleição do Senado. Um terço da Casa deveria ter sido renovado no final de 2011 e outra eleição deveria ocorrer neste ano.

Após semanas de impasse, o governo acena que poderão ocorrer eleições em janeiro.

As declarações de Mujica ocorrem semanas após ele receber, em Montevidéu, o senador haitiano Jean-Charles Moïse e o ativista Henry Boisrolin, contrários à Minustah.

"A retirada dos soldados uruguaios não seria o fim da Minustah, mas representa um fato simbólico. Mais que simbólico. Após a unidade dos últimos dez anos, se um país se retirar, significa uma fissura", disse Boisrolin ao site esquerdista "Rebelión" após a reunião no Uruguai.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/10/1364654-presidente-do-uruguai-diz-que-vai-retirar-tropas-do-haiti.shtml


Lido 409 vezes   Comentários (0)
 
 
  Próxima Página >>