Blog: Aurora_boreal
Você está vendo a Turma 2015 - Ver outros anos

Aurora_boreal Blog: Aurora_boreal
Camila (A-4), Giovanna (A-9)
Isabella (A-13)

Meu lugar favorito da cidade
Por Aurora_boreal - quarta, 04 de novembro de 2015, às 20:45:52
Categoria: Postagem Obrigatória

 
Lido 223 vezes   Comentários (0)
 
 
União Europeia aprova realocação de 120 mil refugiados
Por Aurora_boreal - sexta, 02 de outubro de 2015, às 17:36:05
Categoria: Postagem Obrigatória
Maioria dos ministros do Interior acata proposta de redistribuir migrantes. República Tcheca, Eslováquia, Romênia e Hungria votam contra.A maioria dos ministros do Interior da União Europeia (UE) aprovou nesta terça-feira (22) a realocação de 120 mil refugiados entre os países-membros do bloco. República Tcheca, Eslováquia, Romênia e Hungria votaram contra a proposta, e a Finlândia se absteve.
"A decisão sobre a realocação de 120 mil pessoas foi adotada hoje por uma ampla maioria dos Estados-membros", publicou no Twitter a delegação de Luxemburgo, que presidiu o encontro em Bruxelas. O ministro do Exterior de Luxemburgo, Jean Asselborn, afirmou que o texto aprovado é "bem equilibrado".

Numa primeira etapa, deverão ser realocados 66 mil refugiados que estão em centros de acolhimento na Grécia e na Itália. Em 2016, serão distribuídas outras 54 mil pessoas que estão vivendo em abrigos na Hungria.

Na prática, o resultado da votação significa que os países que votaram contra o sistema de cotas também terão que acolher certo número de refugiados. Após a decisão, o primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, disse que preferiria correr o risco de infringir regras da UE do que implementar cotas adotadas pelo bloco.

"Eu preferiria cometer uma infração a respeitar o ditado pela maioria, que não foi capaz de impor sua opinião usando argumentos racionais para alcançar um consenso na UE", disse Fico.

Caso outros países entrem em situação de emergência com o grande afluxo de refugiados, a Comissão Europeia pode apresentar propostas de modificação do plano inicial.

Enquanto os ministros da UE debatiam, migrantes continuavam chegando ao continente europeu. Apenas nesta segunda-feira, quase 10 mil requerentes de asilo chegaram à cidade austríaca de Nickelsdorf, depois de cruzar a fronteira com a Hungria. Nesta terça-feira, ao menos 1,5 mil alcançaram a Áustria e mais são aguardados, segundo a polícia. Centenas seguiram em direção à Alemanha.

Um relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta terça-feira estima que a UE registre 1 milhão de pedidos de asilo em 2015 e que até 450 mil pessoas recebam o status de refugiado.

Comentário: devido ao grande contingente de imigrantes advindos de países como a África e outras regiões em conflito, a União Europeiafez uma votação para que fosse aprovada a redistribuição desses imigrantes pelo território europeu. Alguns países votaram contra, enquanto outros aceitaram e os segundos ganharam, fazendo com que cerca de 120 mil refugiados fossem realocados na Europa.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/europa/ue-aprova-realocacao-de-120-mil-refugiados,ce5611805b4c308ec9e393143d755f89bvsesihg.html 


Lido 230 vezes   Comentários (0)
 
 
Obama pede a governo que EUA acolham 10 mil refugiados sírios
Por Camila (A-4) - quinta, 10 de setembro de 2015, às 20:51:12
Categoria: Postagem Livre
Conflito na Síria produziu milhões de refugiados; acima sírios chegando de bote à ilha grega de Lesbos, na Grécia (Foto: Reuters/Dimitris Michalakis)

O presidente dos Estados UnidosBarack Obama, pediu a seu governo que inicie os preparativos para poder receber pelo menos 10 mil refugiados sírios durante o novo ano fiscal, que começa em 1º de outubro, anunciou nesta quinta-feira (10) a Casa Branca.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, fez o anúncio em sua entrevista coletiva diária, um dia depois que o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse que seu país está comprometido a acolher mais refugiados sírios para responder à crise migratória que está afetando a Europa.

Um grande fluxo de pessoas do Oriente Médio e norte da África tem fugido de gueras e conflitos de saus países para buscar uma vida em paz na União Europeia. Um total de 381.412 migrantes e refugiados chegaram à Europa por meio do Mediterrâneo desde janeiro de 2015 e 2.850 morreram na travessia ou foram considerados desaparecidos, informou nesta terça-feira a Agência da ONU para os Refugiados (Acnur).

Segundo Earnest, o acolhimento de 10 mil refugidos reflete o aumento significativo do comprometimento dos EUA de aceitar refugiados de países em guerra e de oferecer a eles cuidados básicos. O porta-voz também lembrou que o Congresso dos EUA terá de se comprometer financeiramente para ajudar a aumentar o número de refugiados sirios que entram no país.

Os Estados Unidos receberam cerca de 1.500 sírios desde o início da guera civil há quatro anos no país, de acordo com a Associated Press.

Atualmente, os Estados Unidos aceitam cerca de 70 mil refugiados de conflitos e perseguições por ano, mas têm evitado aceitar sírios. Os refugiados da Síria são submetidos a uma rígida checagem de segurança para impedir a entrada de extremistas em território americano.

Desde o último domingo (6), os Estados Unidos passaram a sofrer mais pressão para ajudar a Europa a encontrar refúgio para a leva de imigrantes que foge das guerras e do caos na região do Oriente Médio e Norte da África.

David Miliband, chefe do Comitê Internacional de Resgate e ex-secretário de Relações Exteriores britânico, pediu aos EUA para mostrarem “o tipo de liderança que a América já exibiu neste tipo de assunto” no passado.

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/obama-ordena-que-eua-acolham-10-mil-refugiados-sirios.html


Lido 241 vezes   Comentários (0)
 
 
Estado Islâmico usa imagem de menino Aylan para ameaçar os sírios que fogem
Por Aurora_boreal - quinta, 10 de setembro de 2015, às 18:59:47
Categoria: Postagem Obrigatória
O Estado Islâmico está usando a imagem do menino sírio Aylan Kurdi, que foi encontrado morto em uma praia na Turquia quando ele e sua família tentavam chegar à Grécia de barco, para sugerir que os refugiados que fogem da guerra civil na Síria merecem esse destino, segundo o jornal britânico The Guardian.

A família do menino de 3 anos deixou a cidade síria de Kobani para escapar dos confrontos entre os rebeldes e as forças de de Bashar Assad e dos ataques do Estado Islâmico. Além de Aylan, morreram também seu irmão de 5 anos e a mãe. O pai sobreviveu e voltou para a Síria para enterrá-los na cidade natal.

Sob o título "O perigo de abandonar as terras islâmicas", o EI publicou em sua revista online, Dabiq, a foto do menino e advertiu que os refugiados da Síria cometem "um perigoso pecado" ao buscar asilo no Ocidente, "um pecado que acabará com as vidas e as almas das crianças".

"Infelizmente, muitos sírios e libaneses estão dispostos a arriscar as vidas e as almas dos que estão sob sua responsabilidade para criá-los fora da sharia e sacrificando muitos deles durante a perigosa viagem às terras dos cruzados governadas por leis do ateísmo e indecência", diz o artigo.

"Nas terras do Ocidente, os refugiados e suas famílias estão sob constante ameaça da fornicação, sodomia, drogas e álcool", acrescenta. "Deixar o califado abre a porta para uma criança abandonar o Islã pelo cristianismo, por ateísmo ou liberalismo."

Fonte : internacional.estadao.com.br/noticias/geral,estado-islamico-usa-imagem-do-menino-aylan-para-ameacar-os-sirios-que-fogem,1759399


COMENTÁRIO:

No dia 1 de setembro, a foto do menino sírio de apenas 3 anos morto na praia comoveu o mundo. Assim como muitos outros refugiados da guerra civil, Aylan não conseguiu alcançar seu destino. 

O Estado Islâmico, que atualmente domina a Síria, usou a imagem do menino para ameaçar outros que pretendem fugir do país, com o argumento de que a vida na União Europeia é repleta de tentações e pecados.



Lido 243 vezes   Comentários (0)
 
 
França e Alemanha têm proposta comum para acolhida de migrantes
Por Aurora_boreal - quinta, 03 de setembro de 2015, às 21:36:57
Categoria: Postagem Obrigatória


Objetivo é melhorar recebida e dividi-los de forma igual na Europa.
Anúncio foi feito pela presidência francesa. 

França e Alemanha vão transmitir à União Europeia propostas comuns para organizar a acolhida dos refugiados e uma divisão mais equitativa na Europa, além de aproximar as normas para reforçar o asilo europeu, anunciou a presidência francesa.

Esta iniciativa também visa a "assegurar o retorno dos imigrantes irregulares a seus países de origem, e dar apoio e cooperação necessárias aos países de origem e de trânsito", afirma um comunicado.

Uma fonte europeia também afirmou que a Comissão Europeia propôs aos Estados membros uma repartição urgente dos 120.000 refugiados que se encontram em território da União Europeia para acelerar uma solução para a crise migratória.

"Como os mecanismo permanentes podem levar tempo, e nós temos uma situação emergencial na Itália, Hungria e Grécia, temos uma proposta de reinstalação urgente de 120.000 refugiados", afirmou a fonte.

 Comentário: Diante de um verdadeiro caos com a entrada de refugiados, principalmente na Europa, desde o começo desse ano, países como a França e a Alemanha estão, aos poucos, acolhendo refugiados. Esses vêm de países envolvidos com guerras (como o caso da Síria), ou em busca de melhores condições de vida (Haiti). Muitos países da Europa não estão aceitando os refugiados, fazendo com que haja muitas mortes nas viagens. 


Lido 249 vezes   Comentários (0)
 
 
  Próxima Página >>